DESTAQUES

INFORMATIVO

Fundação Espaço Eco comemora 10 anos e lança livro com iniciativas sustentáveis bem sucedidas

Publicação mostra resultados de 10 empresas que investiram no meio ambiente e em ações sociais

Com o livro “Sustentabilidade que se mede: 10 anos gerando valor”, aFundação Espaço Eco, fundada pela empresa alemã de químicos Basf, comemora 10 anos de existência. A publicação lista 10 empresas que apostaram em ações sustentáveis em parceria com a entidade. A FEE já realizou projetos com mais de 20 grandes marcas, 23 cooperativas agrícolas e mais de 20 organizações de variados setores. “Nesses 10 anos, foi possível notar o amadurecimento das empresas no entendimento de como a sustentabilidade se conecta com seus negócios. Estamos satisfeitos por poder colaborar com o debate sobre sustentabilidade usando metodologias científicas para medir e avaliar os resultados. Ao lado de clientes e parceiros estamos contribuindo para que as empresas e os consumidores possam tomar as melhores decisões e escolher as soluções mais sustentáveis”, afirma Roberto Araújo, diretor-presidente da Fundação.

Conheça as 10 empresas selecionadas

Basf – Demarchi + Ecoeficiente: desenvolvimento de uma análise de ecoeficiência inédita da fábrica inteira, na unidade produtiva Demarchi, localizada em São Bernardo do Campo (SP), onde a multinacional alemã fabrica tintas, vernizes e resinas;

Braskem - O uso da ecoeficiência para tomada de decisão: parceira desde 2005, a empresa já realizou mais de 12 estudos diferentes com a FEE. Projetos cujos resultados se mostraram relevantes tanto para a empresa quanto para a sociedade, no que diz respeito a impactos ambientais, sociais e econômicos de diferentes materiais presentes no dia a dia das pessoas;

Cooxupé - Sustentabilidade na cadeia produtiva do café: maior cooperativa de cafeicultores do mundo, com mais de 11 mil cooperados, a Cooxupé decidiu fazer um estudo sobre a sustentabilidade da cadeia produtiva do café;

Embrapa – Sustentabilidade de sistemas integrados: parceria institucional da FEE com a UNESP, Basf e Rede de Fomento da Embrapa, para promover o desenvolvimento agrícola sustentável. Um dos destaques  foi o estudo de AgBalance, ferramenta feita sob medida para o agronegócio, para uma análise da sustentabilidade de sistemas integrados (iLPF e iLP) e não integrados de Lavoura, Pecuária e Floresta na Fazenda Santa Brígida, em Ipameri(GO);

Fibria - Ecoeficiência como ferramenta de gestão na produção de celulose: a FEE mantém uma parceria com o Grupo Votorantim desde 2005. Em 2009, iniciaram-se estudos para a Fibria nas áreas de ecoeficiência (análise de ciclo de vida do papel sanitário fabricado na Alemanha com celulose produzida pela companhia no Brasil);

Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV) - Ecoeficiência do sistema de logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas no Brasil: O inpEV contratou a FEE para medir e avaliar a ecoeficiência do Sistema Campo Limpo, a partir da comparação entre o cenário de impactos ambientais do processo “com” a logística reversa e o processo “sem” a logística reversa (denominado de não mecanismo), de queimar, enterrar, reciclar de forma não controlada ou destinar para outros fins as embalagens vazias de defensivos agrícolas;

Instituto do PVC – A performance das janelas de PVC e de alumínio ao longo do ciclo de vida: entre junho de 2012 e setembro de 2013, a Fundação Espaço ECO realizou um estudo que comparou o desempenho de janelas de PVC e de alumínio de um metro quadrado, considerando os horários comercial e residencial;

NCBA (sigla em inglês para Associação Nacional de Produtores de Carne Bovina dos Estados Unidos) - Análise de Ecoeficiência da Cadeia Produtiva de Carne Bovina nos EUA: a área de Nutrição e Saúde da Basf Corporation nos Estados Unidos fez uma parceria com a FEE® com o objetivo de avaliar os impactos sociais, econômicos e ambientais da pecuária americana e identificar oportunidades de melhorias para a Associação Nacional de Produtores de Carne Bovina dos Estados Unidos (NCBA);

Sementes Condessa - Socioecoeficiência da produção de arroz irrigado no Rio Grande do Sul: A proposta do estudo realizado pela FEE® comparou a produção de arroz da Fazenda Condessa com a produção média do Estado do Rio Grande do Sul, em duas safras diferentes (2004/2005 e 2012/2013), tomando-se como base uma saca de 50 kg de arroz;

SLC Agrícola – AgBalance: em busca da excelência na produção de soja, milho e algodão: A companhia procurou a FEE com o objetivo de avaliar a socioecoeficiência agrícola de duas fazendas, em estágios diferentes de desenvolvimento. A partir do diagnóstico, o estudo apontou oportunidades de melhoria na gestão dos empreendimentos e identificou possíveis sinergias.

Globo Rural